Como o Ibovespa se comporta com o vencimento do Índice Futuro?

O contrato futuro de Ibovespa é um derivativo do próprio índice, agregado a uma taxa de juros. Através desse mercado, é possível criar estratégias de proteção de carteira, bem como táticas mais arrojadas de day trade.

Esses contratos vencem nas quartas-feiras, mais próximas do dia 15, de todos os meses pares.

Com este artigo, investigaremos como o Ibovespa se comporta:

→ Um dia antes do vencimento;
→ No dia do vencimento;
→ Um dia depois do vencimento.

A base de dados utilizada foi a cotação diária do Ibovespa de 01/1995 a 08/2016, sem filtros.

Abaixo, você pode verificar a média, máxima de retorno, mínima, desvio padrão, % pregões positivos e negativos considerando toda amostra, sem levar em consideração nenhum tipo de tendência prévia.

Considerando toda amostra, 21 anos, um dia antes e um dia depois do vencimento, 56,62% dos pregões fecharam em alta.
No entanto, a média de retorno foi maior no dia seguinte, após o vencimento, 1,46%.

Filtro de tendência

Agora busco identificar o comportamento típico, levando a tendência de curtíssimo prazo. Considerei:

→ Tendência de alta
Média de 8 e 20 períodos subindo
→ Tendência de baixa
Média de 8 e 20 períodos caindo
→ Tendência indefinida
Média de 8 e 20, não concordando entre si

Comportamento do Ibovespa um dia ANTES do vencimento:

Veja que, quando em tendência de alta, 61,64% dos pregões fecharam em alta no dia que antecede o vencimento. Já em tendências de baixa, 54,05% foram de queda.

Era de esperar, né?

Comportamento do Ibovespa no vencimento:

Já no dia do vencimento, o impacto da tendência é ainda mais evidente!
Chama atenção também, o volatilidade (desvio) dos retornos, quando há tendência de baixa. Logicamente, a incerteza é maior nesses períodos, ainda mais em dia de vencimento!

Comportamento do Ibovespa um dia DEPOIS do vencimento:

Já um dia depois do vencimento, percebe-se que a tendência já não tem tanta relevância, pois, apenas 38,89% foram positivos quando em tendência de alta.

Muito curioso!

Conclusões

Logicamente que não poderemos utilizar esses dados de maneira isolada. Mas sim combinar com análise de cenário prévio. Fortalecendo assim, uma entrada, ou até mesmo, dando menos peso a ela quando não alinhada com a expectativa estatística.

O próximo passo agora é testar o impacto para um prazo maior: cinco, dez, vinte pregões após o exercício.

Para saber mais deste e de outros assuntos do universo trader, acesse meu Instagram e acompanhe meu conteúdo exclusivo Youtube!

Compartilhe este artigo nas redes sociais:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter